Histórica da APTCA


Fundada em 1984

A APTCA foi criada por escritura pública em 21 de Fevereiro de 1984, por iniciativa de um grupo de Tripulantes de Cabine com o apoio e envolvimento expresso da Direcção do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil, SNPVAC. No seu primeiro ano de existência funcionou por intermédio da Instituição Sindical, sem espaço físico próprio.

Resumo Histórico


22 de Agosto de 1984, é dado o sinal para a aquisição das suas próprias instalações situadas em Lisboa, nas Olaias, na Rua Aquiles Machado nº 3-G, que viriam a ser inauguradas a 8 de Março de 1985.

Nesse mesmo mês é publicado o primeiro número da sua principal publicação desde sempre - a revista "AÉRIUS". Na sua fundação e durante algum tempo, a APTCA teve três categorias diferenciadas de Associados: Fundadores, Efectivos e Contribuintes. A primeira categoria foi, posteriormente, anulada e retirada dos Estatutos. A última continuou designada, mas caiu em desuso. Posteriormente, em 14 de Novembro de 1986, através de uma Assembleia-Geral referendária, foram garantidos iguais direitos e deveres para todas as categorias de Associados.

Em Julho de 1985 é publicado o primeiro número do Boletim Informativo "Briefing" que durou dois anos. A 10 de Fevereiro de 1988, os sócios do SNPVAC, reunidos em AG de Emergência, convocada expressamente para o efeito, deliberaram autorizar "... a utilização partilhada das novas instalações do SNPVAC pela APTCA...", mantendo esta, as suas instalações próprias nas Olaias.

Em Março de 1988 é editado o primeiro número da revista "VOO", com a colaboração da APTCA, já que esta publicação era da responsabilidade do SNPVAC, desde 1974. A 8 de Agosto de 1988, através de escritura pública, a APTCA adquire uma empresa de mediação de seguros, MEDILIS - Mediação de Seguros Lda.

7 de Novembro de 1988, dando seguimento à deliberação da AG de Emergência do SNPVAC, de 10 de Fevereiro de 1988, a APTCA passa a funcionar nas instalações do Sindicato. Primeiro, partilhando o seu edifício principal e, posteriormente, após obras de adaptação, em instalações adequadas para o efeito.

O espaço das Olaias funcionou durante algum tempo como "Espaço Arte" tendo alguns conhecidos artistas plásticos aí feito as suas mostras. Em Setembro de 1989 a APTCA cria uma Secção de Voo Ultra-ligeiro, chegando mesmo a adquirir um aparelho, permitindo a alguns Associados a obtenção da respectiva licença de voo dessa modalidade. A mesma encerra em finais de 1994,após um trágico acidente de que resultou a morte do Associado João Jorge, à altura Vice-presidente da APTCA.

Entre Março de 1991 e Abril de 1999, por decisão estratégica, de forma a dar maior operacionalidade e mais abrangência a ambas as Instituições representativas dos Tripulantes de Cabine (APTCA e SNPVAC), foram apresentadas a sufrágio listas concorrentes em que os membros componentes eram parcialmente comuns aos Órgãos Sociais das duas Instituições.

A 23 de Fevereiro de 2000 a APTCA é a principal responsável pela organização da primeira Grande Gala da Aviação Comercial realizada em conjunto com a APPLA.

A 9 de Janeiro de 2001 a APTCA perde a sua mais antiga e muito estimada Funcionária, Maria da Graça, falecida num acidente de viação.

Em Julho de 2001 faz-se a actualização do valor da quota de €3,74 (750 escudos) para €4,99. Em Setembro de 2001 publica-se a nossa primeira NewsLetter, "NOTÍCIAS APTCA". Nesta publicação viria a tornar-se pública, pela primeira vez, a história desta Instituição donde se extrai este Resumo Histórico.

Em Janeiro de 2004 o valor da quota passa de €4,99 para €6.00. A 21 de Fevereiro de 2004 a APTCA comemorou os seus 20 anos. Este aniversário foi condignamente assinalado com uma festa/jantar convívio, tendo a Direcção dessa altura oferecido à Instituição uma placa comemorativa assinalando essa data.

Em Janeiro de 2005, depois de várias vicissitudes e dificuldades, mas também muito trabalho, que a par dos problemas existentes não deixou de evidenciar a sua evolução, foi consumada a transferência da Carteira de Clientes da Mediadora de Seguros da APTCA, MEDILIS, que assim terminou a sua turbulenta existência de pouco menos de 17 anos.

No último trimestre de 2005 teve lugar, por antecipação, o mais participado processo eleitoral, até esta data, para os Corpos Gerentes da APTCA. Pela primeira vez, apresentaram-se a sufrágio duas Listas concorrentes, tendo saído vencedora a proveniente e apresentada pela Direcção que se vira compelida a apresentar a demissão, em consequência dum prolongado conflito institucional com origem no vice-presidente de então, que viria a encabeçar a outra Lista concorrente e por terem entendido ser essa a única forma institucionalmente adequada para a clarificação desse conflito.

A 12 de Setembro de 2008, após parecer favorável do Conselho de Delegados e por deliberação unânime, no plano global, da sua Assembleia Geral, realizada a 6 de Agosto de 2008, concretizou-se a alteração e remodelação integral dos Estatutos da APTCA, incluindo o seu objecto social, depois de obtido o respectivo Certificado de Admissibilidade no Registo Nacional de Pessoas Colectivas, e também à alteração da localização da sua sede social em Lisboa, das Olaias para as instalações da Av. Almirante Gago Coutinho nº 90, onde já funcionava há muitos anos, depois de concedida autorização dos associados do SNPVAC, reunidos em Assembleia Geral a 22 de Novembro de 2006.

Durante o decorrer do último trimestre de 2009, dadas as dificuldades funcionais da maioria dos elementos da Direcção, nomeadamente dos que permaneciam no activo, e pelas cada vez maiores exigências profissionais que lhes deixavam pouco tempo para as actividades associativas , foi , pela primeira vez, deliberada a contratação de um Assessor para a Direcção.

A 5 de Janeiro de 2009, tomaram posse os novos Corpos Gerentes para o triénio 2009/2012. Estas eleições, que voltaram a ter apenas uma Lista concorrente, tiveram a assinalá-las o facto do dirigente Gil Passos ter definitivamente deixado de exercer quaisquer funções directivas, por sua estrita e exclusiva vontade, depois de 17 anos envolvido na actividade associativa, 12 dos quais como Presidente da Direcção da APTCA.

Tendo a sua presença, como dirigente, sido muito marcante num longo período da vida desta Instituição, se a sua saída pôde, na transição, causar algum constrangimento veio, por outro lado, proporcionar e impulsionar a constituição de um renovado grupo, que tendo sido de continuidade no âmbito duma politica associativa correcta, de responsabilidade, seriedade e rigor, permitiu o aparecimento de uma diferente forma de estar, com maior inovação e criatividade, constituindo um novo impulso associativo e uma mais valia para a actividade e imagem da APTCA.

Em Fevereiro de 2009, iniciaram-se obras profundas nas instalações da, agora, já Sede Social da APTCA com vista, fundamentalmente, a garantir a sua segurança, higiene e melhores condições gerais da funcionalidade para todos os que a frequentam e nela trabalham. A clara degradação e desadequação das infra-estruturas no tocante à cabelagem eléctrica, informática, comunicações, ar condicionado, iluminação, esgotos, lavabos, etc, pediam há muito essa intervenção já projectada e analisada, mas não decidida, no ultimo trimestre do anterior mandato.

Os melhoramentos realizados, representaram uma evidente mais valia para aquelas instalações e uma maior autonomização funcional, tendo em conta todo o espaço envolvente, propriedade do SNPVAC.

 


O livro "A APTCA e a sua história", de autoria de Gil Passos, encontra-se agora online em formato PDF, para livre download e consulta de todos os interessados.

Este trabalho é dedicado pelo autor à própria Instituição, aos seus ex. e actuais dirigentes, a todos os associados, a todos os colaboradores e funcionários.

O autor agradece à Direcção da APTCA o reconhecimento do interesse, para a Instituição, do seu trabalho, autorizando e empenhando-se na sua divulgação em formato digitalizado, a coincidir com a comemoração dos 30 anos da Instituição, no dia 21 de Fevereiro de 2014.

FICHA TÉCNICA

Autor: Gil Passos – O autor assume a utilização da ortografia não actualizada.

Nasceu em 25 de Julho de 1943 em Lisboa, é licenciado em Educação Física pelo antigo INEF. Entrou para a TAP em Abril de 1974 dela tendo saído como Chefe de Cabine de NB em 2003 reformado por invalidez do foro oncológico.

Associou-se na APTCA a 28 de Março de 1988 com o número 536, iniciando a sua actividade associativa apenas como colaborador vindo, posteriormente, a integrar os seus Corpos Gerentes, primeiro como suplente da Direcção passando depois a efectivo.

Desenvolveu a sua actividade associativa durante 17 anos, 12 dos quais como Presidente da Direcção, deixando estas funções por sua livre vontade e iniciativa em Janeiro de 2009.

Foi nomeado Associado Honorário em Junho de 2009 por proposta da Direcção e deliberação da Assembleia Geral.


Fotografia
: Digitalização e fotocomposição realizadas pela APTCA, por intermédio de Luís Mateus.

Revisão ortográfica: realizada pela APTCA, por intermédio de Luís Mateus.

Design e Paginação
: realizados por Planta Interactiva - Global Media Solutions, em Carcavelos.


DOWNLOAD DA HISTÓRIA DA APTCA--> CLICA AQUI


 

 

Aviação Comercial

Global News

A APTCA obtém condições vantajosas para os seus Associados no âmbito cultural, social, desportivo e de lazer, através da negociação de acordos e protocolos estabelecidos com várias Entidades e/ou Instituições.